Ciclo Pernambucano de Moda, Arte & Sustentabilidade

Ciclo Pernambucano de Moda, Arte e Sustentabilidade

Sensibilizar a sociedade para a importância do seu desenvolvimento sustentável através da integração de diferentes caminhos como: moda, arte e meio ambiente. Esse é o nosso objetivo!

Foto Histórico

Atuamos sob a ótica da Multiculturalidade e na trilha da metodologia Trans, em que o saber e a capacidade de gerar novas ideias advêm da aproximação de várias vertentes do conhecimento, pois acreditamos também, que para um desenvolvimento saudável é fundamental que seja sustentável. Eis a palavra chave deste projeto: sustentabilidade!

Nada mais completo como ponto de partida do que a própria Arte, com suas janelas de inspiração e memória. Mas, como entender nossos sonhos, desejos e necessidades sem conexão com a Moda? Logo ela que surge com suas antenas em tempo real, frequentando o futuro com projeções de comportamento e tendências. Daí,  visualizamos a tríade de conhecimentos que deu origem ao Ciclo Pernambucano de Moda, Arte & Sustentabilidade que de forma empreendedora e apoio voluntário de muitos, deu os primeiros passos em caráter Priewil, em março de 2012, como sua primeira edição.

Durante três dias o Espaço Multicultural Arte Plenna sediou a programação de atividades com um público heterogêneo composto por alunos do nível médio, comunidade do Arruda (Recife-PE), representantes governamentais, profissionais de destaque no mercado, doutores, grifes pernambucanas, jornalistas, Sindicato dos Artistas Plásticos, Comitê da Moda Pernambucana – FUNDARPE, cooperativa de rendeiras de Pesqueira-PE, produtores culturais, músicos, bailarinos, Ativistas da Moda, representantes do Polo Agreste, Consulado Britânico, entre outros. Um encontro inédito e inesquecível, com depoimentos e experiências que abriram horizontes para novas edições do encontro.

Parte do acervo foi registrado em vídeo. Durante a mesa redonda inaugural teve início a gravação do Doc. Moda #Pernambuco Sustentável (em produção) assinado pelos Ativistas da Moda. E a outra grande parte é a que editamos para alimentação do site. Conquistas possíveis a partir da aprovação do projeto pelo Fundo de Incentivo a Cultura FUNCULTURA 2013.

Ao final do 1° Ciclo Priewil, ficamos orgulhosos pelo sucesso alcançado, mas, algumas engrenagens precisavam ser trabalhadas para um formato mais completo. Precisávamos sensibilizar e aproximar o Polo Agreste, pela sua representatividade e importância para o desenvolvimento de Pernambuco. Era importante que o universo acadêmico estivesse mais presente e integrando com aqueles novos caminhos. E, assim, amadurecemos um novo formato mais democrático, amplo e construtivo, com mais tempo de maturação em edições bienais.